sábado, 21 de janeiro de 2017

O aumento da insanidade coletiva

Não tenho dúvidas: o Brasil, como País, como Nação, está doente. Psicologicamente arrebentado pelos últimos fatos políticos que fizeram renascer uma direita reacionária e insana. O problema é que esta insanidade atinge o restante do coletivo a cada dia. Como alguém pode imaginar que a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, beneficia, de alguma forma, o Partido dos Trabalhadores (PT)? Quem, afinal, quer o fim da Lava Jato e das delações? O PT? É esta insanidade coletiva que transformou o Brasil em algo similar às disputas dos Bois, em Parintins: ou se é vermelho ou se é do contrário (o azul, que não pode nem ser pronunciado por quem é vermelho). Mudamos ou nos mataremos coletivamente!

Antigamente #foratemer, hojemente #temergolpista!


Visite também o Blog de Educação do professor Gilson Monteiro e o Blog Gilson Monteiro Em Toques. Ou encontre-me no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

A volta dos militares e a morte do ministro

A quem pode interessar a morte do Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato? O que um ministro do STF tão discreto fazia em um avião de um empresário do ramo hoteleiro? Algumas perguntas, certamente, jamais terão respostas?  Morrem com quem morreu. Sem nenhuma dúvida, mil teorias conspiratórias passarão a circular pela vida (inclusive pela Internet). O certo é que no final das contas, um acidente pavoroso nos coloca no caminho do medo. Tenho conversado com colegas, professoras e professores das universidades, a maioria sempre me vem com um papo de “que não há mais clima para a volta dos militares”. Pois, eu vos digo, todos os dias o clima tem sido preparado para que eles voltem: direta ou indiretamente, por meio das urnas. O golpe ainda está em curso. E a morte do ministro, acidental ou não, aumenta ainda mais estas condições. Tenho dito!

Antigamente #foratemer, hojemente #temergolpista!


Visite também o Blog de Educação do professor Gilson Monteiro e o Blog Gilson Monteiro Em Toques. Ou encontre-me no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Descaso com a navegação na Amazônia

Saímos de Manaus às 6h em direção a Parintins. Estamos, agora, encostados na beira do Rio. Nenhuma informação precisa sobre o problema. São 9h30 e, possivelmente, não sairemos daqui antes do meio-dia. O barco deveria ser o meio de transporte por excelência na Amazônia. Não o é porque há uma cadeia de irresponsabilidade que começa com o péssimo Porto, pois o passageiro embarca em condições deploráveis, tem qualidade razoável nos barcos “À jato”, mas, no geral, o serviço precisa melhorar muito. Principalmente no quesito respeito ao consumidor. A última informação que tivemos foi que a loja para a compra da peça que apresentou defeito não tinha sido possível porque a loja só abre às 8h30. Difícil de crer que alguma loja abra somente às 8h30 em época de tamanha necessidade de vendas. O que há é uma tentativa de enrolar os passageiros. E o farão, com informações desencontradas com um único intuito: ganhar tempo. Quem tinha compromisso de trabalho em Parintins, como eu, já os perdeu. E o descaso com a navegação na Amazônia segue a singrar os rios.

Antigamente #foratemer, hojemente #temergolpista!


Visite também o Blog de Educação do professor Gilson Monteiro e o Blog Gilson Monteiro Em Toques. Ou encontre-me no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro.