sábado, 26 de fevereiro de 2011

Antes tarde... do que dengue

O velho dito popular “antes tarde do que nunca” ganhou força ontem na campanha contra a dengue. Prefeitura Municipal e Governo do Estado se uniram num processo de panfletagem que envolvia até estudantes das escolhas públicas. Em frente à Universidade Federal do Amazonas (Ufam), por exemplo, folhetos eram distribuídos por estudantes e professores aos populares, passageiros de ônibus e condutores de veículos. Deve ser lembrado, porém, que a situação chegou a esse ponto por negligência de ambas as partes. Não se deve, também, transferir à população a culpa, se é que existe culpa, pela volta da dengue. Ela é única e exclusivamente das autoridades que, inicialmente, trataram o problema com descaso. Lembro-me muito bem de uma entrevista do secretário municipal de Saúde, médico Francisco Deodato, quando do primeiro caso de dengue hemorrágica, com a morte de uma criança. Ele disse que a população não precisava se preocupar “pois estava tudo sobre controle”. Devia ser sobre controle do mosquito.


Um comentário:

  1. Excelente texto. Coloquei o link nas Dicas De Tupã. Vamos à Praça?

    ResponderExcluir